Secretaria da Mulher

Secretaria de Políticas para a Mulher

@SECRETARIAMULHERSP

Início » SP forma 1ª turma de profissionais de bares e restaurantes para proteger mulheres
Share

SP forma 1ª turma de profissionais de bares e restaurantes para proteger mulheres

Divulgação: Governo do Estado de São Paulo

Mais de 400 alunos receberam certificados durante formatura do protocolo Não se Cale no Palácio dos Bandeirantes

A Secretaria Estadual de Políticas para a Mulher de São Paulo realizou nesta segunda-feira (4), a primeira formatura do Protocolo Não se Cale. Mais de 400 profissionais de bares, restaurantes e demais estabelecimentos receberam certificados do Governo do Estado de São Paulo durante a cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes.

O governador Tarcísio de Freitas esteve presente em todo o evento, ao lado da primeira-dama Cristiane Freitas, e destacou a relevância do protocolo. “Temos uma cultura para transformar, pois é inadmissível que as mulheres saiam para bares e restaurantes e sejam importunadas. Nós precisamos mudar essa cultura, e para isso temos aqui a primeira turma de multiplicadores de uma nova cultura sendo formada. As mulheres estarão amparadas e protegidas em seus espaços de lazer e trabalho, e isso não tem preço”, disse. Além disso, salientou os pilares da SP Mulher, pasta inédita de sua gestão. “Atuamos no combate à violência, no cuidado com a saúde da mulher, e no eixo da emancipação profissional e financeira, pois temos muitas mulheres talentosas e empreendedoras que apenas precisam de incentivo para crescer”, salientou.

O objetivo da formatura foi reconhecer o compromisso dos alunos com o fortalecimento das estratégias de proteção das mulheres e incentivar outros profissionais a se capacitarem até o primeiro trimestre de 2024, conforme determina a lei.

A secretária de Políticas para a Mulher, Sonaira Fernandes, abriu o evento destacando esse marco. “Hoje nós estamos com os alunos e os segmentos de bares, restaurantes e afins para afirmar que o Governo do Estado de São Paulo tem feito políticas de verdade para as mulheres. O curso Protocolo Não se Cale vai muito além de um certificado: é o impacto que vamos gerar na vida das mulheres que frequentam e trabalham nesses locais. Esta formatura só está acontecendo porque temos um compromisso firmado com a mulher”, ressaltou.

A mesa também foi composta pela diretora acadêmica da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp), Simone Telles, e o diretor executivo da Federação Sindical Empresarial de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares do Estado de São Paulo (Fhoresp), Edson Luiz Pinto.

Telles registrou todo cuidado com a elaboração dos materiais didáticos. “Essa foi uma das melhores parcerias que a Univesp fez em 2023, com o objetivo grandioso de trabalhar a favor da mulher e contra a violência”, salientou. Pinto destacou o engajamento dos setores na iniciativa. “Esse encontro é emocionante e se reveste de uma importância ainda maior. Acompanhamos muitas leis que promoveram transformações sociais e essa é uma delas. Os agressores de mulheres não vão ficar impunes nos nossos estabelecimentos”, afirmou.

O orador da turma e representante dos estabelecimentos, Pedro Casarin, afirmou que o protocolo marca o início de um novo tempo. “Combater a violência contra a mulher é mais do que uma questão de direitos. É uma questão de honra. O Protocolo está trazendo mais voz às mulheres, para resgatar a confiança delas em ambientes como bares e restaurantes, promovendo o acolhimento da vítima e a punição ao agressor”, finalizou. Ele e outros quatro alunos receberam o certificado das mãos das autoridades.

Coordenador de uma rede de empório e formando do curso do Protocolo Não se Cale, William Paiva relatou a contribuição do curso para ajudar os trabalhadores a atender adequadamente. “A defesa tanto da mulher quanto dos próprios estabelecimentos é extremamente importante. Lidamos com todo o tipo de público e precisamos saber como proteger e como ser protegidos, e o curso nos traz todas as orientações necessárias para isso”.

A formatura é uma das ações da 1ª macrocampanha estadual de “21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher No Brasil”, que acontece até 11 de dezembro. O evento foi transmitido no canal do Youtube do Governo e pode ser assistido em https://www.youtube.com/watch?v=uull6I3Oma4.

Não se Cale

O protocolo Não se Cale foi lançado pelo Governo de SP em agosto com a finalidade de padronizar formas de acolhimento e suporte às vítimas em espaços privados e públicos. Para apoiar os estabelecimentos, a SP Mulher disponibiliza gratuitamente o curso de capacitação obrigatório para preparar os profissionais a identificar e enfrentar situações de risco de forma ativa e adequada, prestando os auxílios previstos no protocolo diante de qualquer pedido de socorro ou suspeita em caso de assédio, violência ou importunação sexual. O conteúdo foi preparado pelo Governo em parceria com a Univesp e a TV Cultura.

As inscrições podem ser realizadas no site: https://www.mulher.sp.gov.br/naosecale/