Secretaria da Mulher

Secretaria de Políticas para a Mulher

@SECRETARIAMULHERSP

Início » Governo de SP amplia capacitação de mulheres com deficiência para combate às violências
Share

Governo de SP amplia capacitação de mulheres com deficiência para combate às violências

União estratégica entre as secretarias estaduais dos Direitos da Pessoa com Deficiência e de Políticas para a Mulher vai expandir o alcance de cursos e integrar o protocolo "Não se Cale"

O TODAS in-Rede agora integra o protocolo "Não se Cale" da SP Mulher

As secretarias estaduais dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPcD) e de Políticas para a Mulher (SP Mulher) uniram forças, nesta segunda-feira (11), para ampliar o alcance do programa TODAS in-Rede. A parceria entre as secretarias visa ampliar o alcance dos cursos já oferecidos pelo TODAS in-Rede, agora integrando o protocolo “Não se Cale” da SP Mulher. Este protocolo capacita equipes de diferentes estabelecimentos para agir com eficácia diante de situações de assédio, abuso, importunação ou violência contra mulheres.

“Nosso compromisso com o Não se Cale é atender a todas as mulheres e sermos cada vez mais inclusivos na proteção e na defesa das vítimas de violência, com diretrizes claras para o acolhimento e o suporte em espaços públicos e privados. Essa parceria certamente irá trazer mais qualidade de vida e inclusão social, reafirmando nosso compromisso com a pauta da mulher. Estamos construindo políticas públicas que mudam a vidas e a união das Secretarias é fundamental para somar forças e realmente fazer a diferença”, reforça a secretária de Estado de Políticas para a Mulher, Sonaira Fernandes.

“O TODAS in-Rede é para mulheres com deficiência e também para as mulheres que as acompanham no dia a dia, que dão suporte e estão ali na convivência, para que também conheçam seus direitos. É um programa que casa com o eixo da Secretaria da Mulher. Essa parceria, além de fortalecer os cursos já existentes no programa, agora integra também o Não se Cale. Juntos, vamos promover a conscientização e o combate à violência contra mulheres com e sem deficiência”, destaca o secretário de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marcos da Costa.

Os cursos abrangem uma variedade de tópicos cruciais, incluindo trabalho, renda, autoestima, liderança, saúde feminina, prevenção à violência, relacionamentos interpessoais, envelhecimento, habilidades socioemocionais, fundamentos teóricos, direitos políticos, estratégias de mobilização e engajamento político. Adicionalmente, mais de 300 profissionais da rede de proteção, como promotores, delegados e outros envolvidos em delegacias e assistência social, receberam capacitação específica para o atendimento adequado em situações de violência contra mulheres com deficiência, preparando-os para lidar com tais casos de forma eficaz.

Desde 2020, o programa já certificou cerca de mil mulheres em cursos online gratuitos sobre uma variedade de temas, desde trabalho e liderança até saúde feminina e prevenção à violência.